Matisse - Lady on the terrace (1906)

quarta-feira, 26 de agosto de 2009

Ética Yogue I: Manter-se em equilíbrio na dinâmica da vida


No inconstante e dinâmico fluxo da vida, novas situações e circunstâncias nos levam a tomar decisões que melhor se ajustam ao curso de nossa ação. No entanto, essas decisões trazem consigo um dilema: o que é ou não adequado de se fazer de acordo com cada situação e de acordo com cada indivíduo? Complicado. Pessoas com culturas diferentes, em lugares ou épocas diferentes podem ter idéias distintas a respeito do que é certo e errado porque tomam suas decisões baseadas em seus valores. Para tanto, a ética yogue ajuda a superar tais dilemas fornecendo uma estrutura viável para a harmonia mental e a expansão da consciência.

Yama: literalmente significa “controle”, é constituido de cinco partes que orientam nossa relação com a sociedade e com o mundo objetivo. Yama enfatiza nossas responsabilidades para com os outros seres, e também expressa a idéia de que cada ser vivo é parte integrante da Consciência Infinita, de que todas as entidades são partes de uma mesma família.

Nyama: significa auto-controle e também é constituido de cinco partes, as quais mostram como preservar o equilíbrio mental e a harmonia pessoal. Para o aspirante espiritual, Yama e Nyama são os fundamentos da meditação.

YAMA
Ahimsa: não-violência física, psíquica e espiritual, seja com palavreas, ação ou pensamento; não
levar dor ao outro, mas tirá-la dele; não comer carne;
Sathya: não manipular as palavras, não mentir, mentir com a mente bem intencionada (salvar a vida de alguém), não falar a verdade com más intenções;
Asteya: não roubar, nem em pensamento;
Brahmacarya: andar com o penamento sempre em Brahma, ligado com Ele que é a Consciência Suprema, cada ação é a Consciênia Suprema;
Aparigraha: não acumular bens desnecessários.

NYAMA
Shaoca:
limpeza interna (limpar a mente de pensamentos impuros), limpeza externa (banho, casa);
Santosa: satisfação com o que se tem, aceitação do que se tem na vida;
Tapah: serviço, trabalhar para chegar ao destino, fazer serviço social, a mente tem que estar pronta para a luta, mesmo com críticas, mesmo com sacrifício pessoal, a luta é necessária;
Svadhyaya: estudar a filosofia de Bábá (para os Marguis) todos os dias, estudar os textos religiosos em que acredita, auto-conhecimento;
Iishvara Pranidhana: atração pela Consciência Suprema. Mente fixa Nele, se movimentando na direção Dele, fixa em Deus, com concentração.
(Shrii Shrii Ánandamúrti - Bábá: A Liberação da Mente através do Tantra Yoga)

Namaskar!

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá! Obrigada por frequentar este Mafuá, mas peço-lhe, caso pretenda copiar algum texto ou imagem, por favor faça a devida referência. Namaskar!!